A origem desta povoação foi a descoberta de jazidas de ouro e diamante no Rio Claro e Córrego do Vaz, em 1942, pelo comprador de diamantes e ouro Israel de Amorim que ali estabeleceu-se com sua família.

A notícia da existência desses garimpos atraiu garimpeiros e aventureiros de várias regiões, que deram início à formação do povoado, construindo rústicas casas no estilo colonial e dedicando-se, além da mineração, também a agropecuária.

Progredindo gradativamente, o povoado "Monchão do vaz", derivado do "veio de diamante e seus exploradores", foi elevado à condição de distrito, pela Lei Municipal nº 54, de 19 de Setembro de 1953, integrando o município de Iporá.

Atingindo franco desenvolvimento, obteve o distrito sua emancipação pela Lei Estadual nº 2114 de 14 de novembro de 1958, instalando oficialmente em 1 de Janeiro de 1959, por Benedito Marquez Guimarães, com o novo topônimo de Israelândia, em homenagem ao então prefeito de Iporá: Israel de Amorim.

 

Compartilhe!